YABERIN E A INICIAÇÃO – ELEMENTO FOGO

– Trecho extraído do livro YABERIN – O MAGO CÓSMICO de Rodrigo Romo, disponível na Loja Virtual.

 

Quando se consegue dominar o processo orbital da coroa eletrônica de elétrons ao redor do núcleo atômico, o mago consegue a plenitude sobre a gravidade atômica e o domínio sobre o elemento Fogo, que não está presente apenas nas chamas como se imagina. O elemento Fogo está relacionado a todas as trocas energéticas que geram atrito, calor e, portanto, um efeito de entropia energética. Dessa forma entramos em conceitos de física, termodinâmica quântica e mecânica quântica, o que para muitos é um fator ainda misterioso, mas bem fácil de compreender.

Há poucos anos, o ilusionista David Copperfield demonstrou em público um show de levitação, onde convidava pessoas da plateia para serem levitadas ao lado dele. Esse número contou na verdade com um bom aparato tecnológico, gerando um poderoso campo eletromagnético de inversão de polaridade que permitia que os objetos dentro de sua superfície pudessem ser levitados com a redução de sua massa pelo efeito de polaridade inversa. Um princípio relativamente fácil de ser reproduzido, caro, no entanto.  Esse mesmo efeito é conseguido pelos magos, que dominam o poder do elemento Fogo. Trata-se, portanto, de controlar as reações químicas e atômicas de um determinado corpo. Portanto, esta iniciação é muito complexa e de difícil assimilação por muitos aprendizes devido à dedicação e disciplina mental. Um dos segredos é a capacidade de projeção do corpo mental sobre os átomos e sobre o campo celular de um ponto que se queira trabalhar.

O campo magnético de um conjunto de átomos e de um organismo segue as mesmas leis universais quando um projetor mental ou sugestionador celular, como são chamados, atua sobre o campo magnético de uma célula, de uma salamandra, ou mesmo da cadeia atômica e química de uma célula. Ele possui a capacidade de interação e de modificação do spin e do próprio campo orbital desses átomos, o que significa um ser com a capacidade de criação e de intervenção sobre a realidade da matéria em seus distintos estágios de oscilação eletrônica.  Em outras palavras, um mago que consegue trabalhar tal técnica de manipulação do elemento fogo, tem a capacidade de modificar a estrutura atômica e transmutar os elementos. Tais técnicas eram pesquisadas pelos nossos antigos alquimistas. O mago e curador Dáscalos, que foi conhecido graças ao livro O Mago de Strovolos publicado pela editora Pensamento, demonstrou esse tipo de transmutação com um cacho de uvas, modificando sua estrutura atômica e transformando-o em um cacho de uvas de bronze ou cobre. Foi constatado por um aluno dele que presenciou essa demonstração em uma aula secreta, que nos testes de laboratório na Espanha se verificou que tal cacho de uva apresentava as coordenadas orbitais e atômicas originais de uma uva de verdade e nunca poderia ter sido fabricado pela nossa tecnologia.

Portanto, para alguns de nossos estudantes, esse tipo de técnica é possível e não um milagre, mas uma capacidade de interação com os átomos e suas cadeias eletromagnéticas e elétrons que permitem dessa forma, modificar a estrutura material e a aparência externa de um determinado corpo. Essa técnica exige total dedicação mental e disciplina na projeção de ondas cerebrais. Por esse motivo as etapas iniciais do elemento Terra são indispensáveis para treinar a capacidade de comunicação com os devas e elementais, pois isso gera confiança e capacidade de criação, fundamental para poder atuar no campo atômico em todos os outros elementos e iniciações subsequentes.

Yaberin atingiu um elevado grau de capacidade de manipulação com o fogo e seus devas, conseguindo se comunicar com as salamandras e outras formas de vida existentes dentro do fogo e do fogo sagrado, até chegar ao ponto de controlar a efusão pessoal de sua kundalini e projetar essa energia para os outros corpos sutis, conseguindo se projetar através da energia gerada entre todos os seus chacras e realidades paralelas. A transmutação de materiais não foi conseguida como esperado nessa encarnação, mas um alto grau de conhecimento e controle das salamandras foi o resultado de anos de pesquisa e dedicação.

O fogo representa muito mais do que as chamas, mas também está relacionado às pesquisas de Radiônica e Radiestesia que geram uma condição de interação com outras realidades. Por isso é um campo muito extenso de pesquisas e pode se levar a vida toda compreendê-lo e emprega-lo em sua totalidade, o que na verdade é difícil, pois em muitos aspectos é infinito em cada realidade dimensional que se penetra com as ondas de forma e ressonância eletromagnética, onde a consciência da alma consegue penetrar de forma muito mais aguçada que os instrumentos utilizados normalmente.

Entre as etapas que Yaberin passou para poder controlar o fogo interno e externo, ele foi meditar rodeado de rochas em brasa para aprender a controlar a emanação de calor dessas rochas. Em outra etapa ele teve que trabalhar a hipnose com o fogo, ficar observando os movimentos das chamas de uma fogueira e direcionar o seu fluxo mental de forma a controlar esses movimentos. Controlar as salamandras é uma tarefa difícil, mas muito importante, pois com isso se aprende a controlar o poder ígneo dos elementais, dos Orixás e do átomo corporal físico e extrafísico. Ponto de partida para se aprender a levitar e movimentar objetos, privando-os da ação da gravidade, o que é denominado de telecinésia.

Quando se aprende a controlar as emissões de energia entre os elétrons e o núcleo, se consegue trabalhar energia vetorial, centrípeta e centrífuga, o que resulta na alteração da velocidade orbital dos elétrons. Com isso se inicia o processo de transmutação do estágio físico da matéria, o que automaticamente implica no estágio interno, que consiste em efetuar alterações no núcleo junto às subpartículas como Bósons, Mésons-Pi, Quark, que acabam alterando a energia colante dos Glúons e assim se permite alterações na barreira de campo dos Grávitons e dos Táquions, além de outras subpartículas menores e mais rápidas que os Táquions, ainda não conhecidas pela nossa ciência quântica. Lembrando que as interações do núcleo de um átomo obedecem às leis que ainda não compreendemos completamente, que fazem parte da atual teoria das Super Cordas, Teoria D-Brana e Teoria M, que são abordadas em livros como O Universo Consciente de Amit Goswami, Universo Elegante de Brian Greene, O Universo Numa Casca de Noz de Stephen Hawking, importantes literaturas para acompanhar o desenvolvimento  do magismo e da espiritualidade por um foco mais claro e sem misticismo, pois o misticismo que foi inserido dentro e ao redor do ocultismo, gerou mentiras e más interpretações das leis universais. Leis essas que regem os átomos, o sincronismo do universo em todos os sentidos e em todas as realidades paralelas.

Quando Yaberin desenvolveu seus trabalhos e busca pelo conhecimento e pela manipulação dos elementos, teve que estudar as leis sagradas do átomo, das energias contidas dentro dele, para poder conhecer a movimentação dos Gênios da natureza e dos Devas, que são orientados por essas Leis universais que nós aqui na Terra desconhecemos. Muitos dos nossos irmãos estelares, sejam físicos ou etéricos, conhecem essas leis e procuram evoluir dentro delas, pois somente assim se consegue evoluir na Lei do Amor e sincronizar os patamares mais evoluídos das realidades paralelas de seu próprio Eu Sou. Pois todas essas realidades estão em sincronia atuando paralelamente em cada camada da existência, para poder complementar as probabilidades holográficas da evolução e da reconexão com a Fonte Primordial, onde cada alma tem que se transformar em um cocriador consciente de seu papel. Isso traz a responsabilidade para com o universo que recebemos da Fonte Primordial.

Todos somos responsáveis pelo universo, por cada Superuniverso, Universo Local, Planeta, átomo e, portanto, por cada pensamento que geramos. Temos que responder por isso, pois faz parte da nossa maior iniciação junto a todas as outras, ser um cocriador do amor e da verdade absoluta, o que na verdade é o maior desafio de todos. Pois temos que remover as nossas máscaras e falsos valores adquiridos em cada holografia encarnacional e psíquica de cada ciclo. Assim cada um de nós dentro de suas iniciações, tem uma grande tarefa, que é se desvencilhar de todas as falsas realidades e conceitos que adquirimos no decorrer de nossas vidas, que por sua vez, são o reflexo dos preconceitos e dogmas religiosos de cada ciclo que vivenciamos. Em nosso caso aqui na Terra, é muito fácil reconhecer esse tipo de situação, onde os dogmas religiosos, sociais e doutrinas secretas inseriram em nossa consciência e psique o pecado, o medo e o temor perante a Fonte Primordial, como se todos nós fossemos pecadores e não amados, sempre esperando um castigo divino. Conceitos totalmente contrários às Leis Universais da Verdade e do Amor da Fonte Primordial.

Ao aprender sobre as formas de monitorar no éter os elementais do Fogo, Yaberin verificou a inter-relação com outros elementos e compreendeu a força atômica que existe dentro de todas as ligações químicas, não importando se tratar do elemento água, terra, ar ou mesmo o fogo, ou ainda os outros elementos que existem além dos quatro básicos que conhecemos na fisicalidade terrena, pois existem outros elementos, que perfazem os 12 atômicos do nosso universo das 21 galáxias de dualidade.

A interação dos átomos sempre será relativa à força do eletromagnetismo, interação nuclear fraca ou forte, o que por sua vez é parte do aprendizado do elemento Fogo. A nossa Kundalini representa uma forte ligação com essa energia que permite a levitação, o teletransporte e desdobramento para outras realidades sutis ou mesmo físicas, onde podemos materializar o nosso duplo etérico ou mesmo o corpo astral em outros lugares de forma simultânea ao corpo físico. Tudo isso está intrinsecamente ligado à manipulação do elemento Fogo dentro do nosso corpo e dos outros corpos sutis. Por esse motivo é uma das iniciações mais longas, que acaba reativando todas as iniciações anteriores e as aprofundando em graus muito superiores aos que são estudados inicialmente. Nesta etapa, o aprendiz muitas vezes demora várias encarnações para aprender a lidar com tais potencialidades internas. Nada disso é possível em uma única encarnação, nem na Terra ou em outro planeta, pois sem o amadurecimento da alma para essas potencialidades, sem o amadurecimento para a responsabilidade que isso significa não é possível seguir adiante nos patamares exigidos para um verdadeiro Mago da Luz, pois para a consciência crística é obrigatório a Ascensão.

 

Este texto pode ser compartilhado desde que não seja alterado e cite a fonte e o autor http://www.rodrigoromo.com.br