AÇÃO GERA REAÇÃO – ORIXÁ REIKI

Trecho do livro ORIXÁ REIKI, FUNDAMENTOS DE ESQUERDA, disponível apenas como material didático do curso ORIXÁ REIKI 2.

PRÓXIMA TURMA EM BRASÍLIA, DIAS 10 E 11 DE MARÇO – ÚLTIMAS VAGAS

Clique para ser direcionado à Ficha de Inscrição para a turma em Brasília

Uma vela pode abrir frequências no plano temporal e existencial com energias positivas ou negativas, de acordo com a intenção atrelada no momento em que ela foi acesa. Ao encontrar alguma ressonância ativada por você mesmo numa encarnação passada, essa intenção irá criar um confronto ou reencontro com essa mesma energia na realidade atual.

Era muito comum no passado o uso da magia como ferramenta de poder e de negativação, o que pode nesta realidade – especialmente neste final de ciclo planetário – criar uma dobra temporal de retorno dessas energias negativas, quando você utiliza essa mesma frequência de forma indevida. Neste ciclo planetário em que estamos vivendo, o processo de ação e reação é muito mais rápido e ativo do que no passado, quando existia mais tempo para a humanidade evoluir e despertar. No entanto, neste período planetário a questão é bem mais delicada e rápida.

Toda entidade do Ancoramento, ao passar pela sintonização, aceita um contrato de ascensão e de libertação dos hologramas da Terra e de suas realidades paralelas. Isso já foi revelado por diversas entidades depois de alguns meses após a sintonização e revelado em canalizações e incorporações, explicando a função dos Coroados e dos Tronados da Ordem Santa Esmeralda e do Comando Estelar no desdobramento de sua nova caminhada e novos contratos de ascensão. Cada um de vocês que já passou pela sintonização também aceitou o mesmo contrato de ascensão, com a diferença de que você se encontra no plano físico, com um contingente muito maior de hologramas e de questões físicas a serem resolvidas, que costumam ser mais densas do que as existentes no plano astral onde se encontram as entidades da linha de ancestralidade de vocês.

Conforme a relação passada que cada um possui com sua ancestralidade, existe maior ou menor parceria e associação na transferência de carmas ou pendências, o que muitas vezes irá colocar a pessoa em situações para resgatar pendências passadas e na presença de muitas entidades cobradoras, por terem utilizado de forma indevida a espiritualidade e a energia do magismo de forma descontrolada. Nesses casos, o Ancoramento terá muito mais trabalho e envolvimento no dia-a-dia com a jurisdição e orientação dos Coroados que se responsabilizarão pelo caso. Cada um de vocês possui um histórico na Terra e nas colônias anteriores à Terra envolvidas na expansão de diversas Federações. Existindo, portanto, uma linha de acontecimentos sequenciais que possivelmente foram perpetuados na Terra devido ao processo encarnacional de vocês.

Quando as entidades da linha de ancestralidade despertam para a realidade estelar e para as esferas superiores de Aruanda e dos outros Centros e Civilizações como Shambala, Agartha e outras cidades intraterrenas, ocorre uma mudança significativa na sua personalidade e no entendimento dos trabalhos, incluindo a sua relação com as oferendas. Elas se libertam desta necessidade e desse fluxo de energia e utilizam com seus protegidos apenas o ectoplasma para gerar as trocas entre o plano astral e o físico. Quando as entidades são menos evoluídas, muitas ainda estarão ligadas diretamente ao ectoplasma de alimentos, bebidas e fumo, devido à sua própria condição terrestre quando ainda consumia estes produtos, mas quando saltarem para novos patamares de energia, eles se libertarão dessa necessidade, utilizando desta energia apenas quando precisarem negociar com os Eguns/Kiumbas que estiverem presos à energia de seus protegidos ou clientes na fisicalidade e no astral mais denso.

Cada entidade possui um ponto de força dentro do Trono ao qual pertence, relacionado ao sincretismo religioso e místico, sendo que muitas destas informações não estão liberadas ou disponíveis para os humanos. Novamente, vale ressaltar que a nossa proposta não é a de difundir fundamentos de Umbanda ou mesmo do Candomblé, pois estamos em outra frequência mais sutil, ligada à harmonização e cura vibracional através das terapias que desenvolvemos. Partimos do princípio que não temos terreiro para trabalhar, nem assentamentos, sem tronqueiras de proteção, atuando dentro da proteção e suporte fornecido pela Ordem Santa Esmeralda e do nosso Ancoramento. Cada aluno deverá ou poderá agregar seus próprios aprendizados de outras linhas e escolas, as adaptando à proposta do Orixá Reiki. Por isso a intuição será fundamental no desenvolvimento da relação de ajuda mútua entro o aluno e seu Ancoramento, que se desenvolverá na medida em que houver parceria, criando uma fusão conjunta.

Uma abordagem mais aprofundada e atualizada sobre as diferentes hierarquias de Orixás no Universo e na Terra, apresentando uma estrutura de trabalho mais detalhada com novo ancoramento, práticas e símbolos. Apenas para os alunos que já são iniciados nos cursos Cura Quântica Estelar nível 1 e Orixá Reiki 1.