DECRETOS E CONTRATOS – VERBO É PODER

PARTE DO LIVRO AMOR PRÓPRIO E ASCENSÃO, DISPONÍVEL PARA VENDA NA LOJA VIRTUAL

Amigos de jornada, estamos abordando informações relativas à forma como a matriz de controle nos mantêm presos a um programa de energias e mensagens subliminares e o mesmo ocorre em relação aos nossos decretos. Vamos relembrar que o VERBO É PODER e por isso, quando verbalizamos algo, estamos decretando algo. Quando falamos algo com a intenção definida, estamos efetivamente firmando, decretando um contrato. Nós cocriamos com o nosso verbo. Portanto, muitas situações boas e negativas são afirmadas diariamente na nossa jornada evolutiva. A cada momento, além de cocriar com os nossos pensamentos, estamos falando e cocriando com as nossas palavras. Existe um ditado que diz: “As pessoas morrem pela boca”. Não apenas o alimento pode nos fazer mal e levar a óbito, mas as nossas palavras também, pois pela energia que direcionamos através de nossas frases e decretos, podemos tanto estar ajudando, amando e sendo bondosos, como podemos estar amaldiçoando alguém ou algo. Isso é um contrato, onde todos os elementais da natureza (refiro-me aos elementos atômicos, elétrons e demais estruturas básicas da natureza) cocriam com esse decreto e o passam adiante. Isso ocorre pelo próprio processo eletromagnético e magnético. Portanto, propagamos uma intenção verbalizada e estamos realizando um contrato em diferentes níveis do orbe terrestre.

Uma parte desse decreto fica registrado e atuando na realidade física terrestre e a outra no éter. Esse éter fica dividido entre o alto astral e o baixo astral e esse baixo astral é definido por muitos de umbral. Portanto, dezenas de seres dentro dessa energia, ou habitat etérico, recebem esse decreto e passam a atuar em conformidade com esta energia e sintonia. Com efeito, amigos, aqui temos mais uma chave importante que as pessoas não dão importância. Devemos aprender a fechar a boca e a calcular o que proferimos, pois isso poderá ser usado contra nós pela lei divina de Ação e Reação, o que normalmente denominamos de carma. Efetivamente, nós mesmos geramos esse circuito de energias cármicas ao sermos pessoas negativas e ao proferirmos decretos negativos para as outras pessoas ou para situações. Ao sermos inconformados com a vida, passamos a gerar energias de desequilíbrio. Ao invés de ajudar, acabamos por potencializar uma energia desarmônica, que acabará retornando a nós mesmos anos dentro da nossa jornada. Quanto mais queremos nos libertar, mais temos um elevado gradiente de situações e energias a serem limpas.

Temos que remover e transmutar aquilo que nós mesmos criamos. Normalmente, dizemos que somos inocentes e que nunca fizemos mal a alguém, mas muitas vezes não fizemos mal no plano físico, mas proferimos esse mal direcionado para alguém. Portanto, a energia volta e todos os elementais atômicos, devas e entidades envolvidas acabam retornando à nossa morada energética, ou seja ao nosso campo áurico.

Percebem como é delicado esse aspecto e como todos temos muito a aprender ainda? Muitas coisas no passado, nas antigas escrituras já tinham sido reveladas, mas nos esquecemos e nunca demos atenção a esses aspectos da sabedoria dos antigos. O efeito de tudo isso é a ignorância e a arrogância da nossa civilização. Nos perdemos dentro desse processo e estamos começando a sentir os efeitos nesse nosso despertar e nas reações de energia que a Terra está começando a responder. O nosso ser também está respondendo a muitos dos nossos contratos, está buscando se livrar e limpar, pois o chamado vibracional cósmico é muito maior do que os nossos decretos terrenos, mas isso implica o processo doloroso do despertar, no qual temos que limpar muitos dos nossos decretos.

Esse chamado cósmico é, na verdade, um alinhamento orbital da Terra dentro de uma posição que sofre a irradiação de energias de vários sóis, entre eles a energia direta de Alcione de Plêiades, Sirius, Herculovos, Acturus, Toliman, Canopus e das Três Marias de Órion. Esse conjunto de radiações está ativando as novas matrizes do despertar e do filtro da nossa alma e dos corpos superiores. Com esse efeito muitas mudanças já são sentidas nestes últimos vinte anos e estão a cada dia mais fortes. Esse chamado irá se sobrepor na nossa vida e no nosso carma de uma forma cada vez maior e mais descontrolada. Se não estudarmos e não buscarmos trabalhar o nosso interior e ativar a nossa Chama Trina, ocorrerá um caos em nossa vida a nível emocional, o que já está ocorrendo com o elevado grau de depressão e outras doenças derivadas desse processo.

Chegou o momento de cada um de nós partir para uma nova realidade e assumir uma nova atitude dentro do nosso processo interior de espiritualidade e do despertar. Tenho-me proposto a ajudar nesse aspecto com os cursos e com os novos direcionamentos para o despertar espiritual ao abordar o processo que estamos passando. O chamado, como tem sido definido, está atuando na nossa alma de forma a ativar os registros da linha temporal e multidimensional dos nossos corpos paralelos. No entanto, muitos de nós, devido à forma racional do nosso mental, temos dificuldade no processo que estamos realizando, muitas vezes por não aceitar a nossa intuição e o que a vida nos mostra. Aqui temos que aprender a ser mais flexíveis e mais harmônicos para aprender a superar e a aceitar as novas etapas e evidências que a nossa própria alma está nos mandando.

O nosso verbo dentro deste processo tem muita importância, pois agora estamos com uma energia muito mais dinâmica e podemos ser responsabilizados imediatamente pelo que estamos propositalmente criando. Por esse motivo os magos negros e magos em geral, acabaram repetindo o passado de civilizações que foram destruídas e o mesmo está ocorrendo com muitas pessoas que deixaram o ego subir-lhes à cabeça e se denominam mestres e superiores às outras. Elas criam hologramas, ficam presas a esses hologramas e dessa forma passam a ser mais uma vez controladas pela matriz de controle criando falsas verdades e mais hologramas. O mesmo ocorre há muitos milhares de anos com a maior parte das instituições religiosas, que criaram mentiras para sustentar hologramas e diversas matrizes de controle sobre a humanidade. Na atualidade, os falsos profetas estão criando a mesma situação, enganando a si mesmos e aos seus seguidores.

Portanto, amigos, analisem bem a vida de vocês e como estão se relacionando com a sociedade, amigos, familiares e nos próprios relacionamentos. As frases são ditas, decretos são repetidos e reafirmados, a energia permanece e depois retorna ao emissor. Os falsos profetas envolvem vocês com promessas e com informações que, muitas vezes, não têm ressonância com seus corações, mas, pela carência emocional, vocês insistem e acabam mais uma vez se desviando do verdadeiro caminho. Esse caminho existe sim, mas ele está dentro do coração onde existe um portal cósmico que denominamos de Chama Trina. Dentro desse portal existe a verdade e a conexão com aquilo que chamamos de Deus e com o núcleo da fonte original da vida dentro de todo o universo. Na realidade, não necessitamos de templos, igrejas ou de qualquer outra coisa para ter acesso a essa energia e às informações que lá existem.

 

Leia mais: AMOR PRÓPRIO E ASCENSÃO de Rodrigo Romo

 – Este texto pode ser compartilhado desde que não seja alterado e cite a fonte.